shrek43Alguns psicólogos estão ficando ricos porque ninguém dá valor à felicidade que tem. É que a rotina desgasta qualquer um, por mais mocinho que seja. E foi isso que aconteceu com nosso querido Shrek. Ele se cansou da rotina de bom-Ogro.

Por isso, aceitou participar de um contrato mágico com o maquiavélico Rumpelstiltskin, trocando um dia de sua vida por 24 horas numa realidade paralela. A partir daí, a trama flui repleta de diálogos e personagens engraçadíssimos, numa “Tão, Tão Distante” diferente do que a gente conhece.

Todo o visual do filme é lindo. As dublagens são maravilhosas. É impressionante como nossos dubladores são tão bons quanto os hollywoodianos “originais”. O filme tem cerca de uma hora e trinta minutos. A história é boa. A animação é Dreamworks. Mas sabe quando você sai do cinema sentindo falta de algo mais?

A Dreamworks entregou um ótimo produto. Shrek 3 é engraçado e muito bem feito. Mas dentro do esperado. Sem surpresa significativa. Sem superar expectativas.

É quase inevitável fazer uma comparação entre esse quarto Shrek e o terceiro Toy Story. E a principal diferença é que Shrek é mais hilário. Com mais piadas no estilo humor pastelão, rasgado, e até ininteligíveis para crianças. É um ótimo programa para você voltar do cinema com a barriga doendo de rir. Enquanto Toy Story é mais emocionante. Não que não seja engraçado. Também é. E é nesse ponto que fica o diferencial de Toy Story. Ele é mais que isso. Supera expectativas. Se num segundo te põe a chorar, no próximo, faz rir. E no próximo, faz sentir medo.  E no próximo, faz rir de novo. É um arco íris de emoção (?).

Shrek Para Sempre é um ótimo filme. Eu gostei. Ri muito. De verdade. E se você também quer ir ao cinema e voltar pra casa chorando de rir, esse é o filme. Shrek 4 é o humor pastelão da Animação. Mas não tenho como terminar esse texto sem mostrar o outro lado da moeda e dizer que, se você prefere se emocionar a morrer de rir, a melhor pedida é mesmo Toy Story 3. É de chorar – e rir.

Leia também: