Redator Freelancer

Talvez você seja um empresário precisando de um redator publicitário para criar os textos do seu site, ou do seu folder, ou para gerenciar os perfis da sua empresa em redes sociais, ou para escrever no seu blog corporativo.

Talvez você seja dono/gerente/diretor de alguma agência pequena ou média e esteja à procura de um redator freelancer para escrever um roteiro, um folder, ou uns títulos para o anúncio daquele seu cliente um pouco mais exigente.

Talvez você seja um designer à caça de um parceiro para criar os textos dos seus anúncios, ou para preencher os “lorem ipsuns” dos seus layouts.

Talvez ainda você não seja nem empresário, nem dono de agência, nem designer. Mas mesmo assim esteja precisando de um redator freelancer.

Citando o compositor de diversos clássicos de nossa tão vasta cultura, Latino: “talvez eu seja a solução do seu problema.”

Você pode ler um pouco sobre mim. E pode falar comigo. Mas caso não esteja com muito tempo, tudo bem, eu resumo:

Meu nome é Fernando Luz. Sou publicitário e trabalho como redator há alguns anos. Já criei para clientes como Volkswagen, MAPFRE seguros, Kodak, Ajinomoto, Pirelli, Sundown Motos, entre muitos outros. Se quiser ver alguns trabalhos meus, peça. Eu envio numa pasta zipada. Se quiser fazer um orçamento rápido, fale comigo.

Basicamente, eu escrevo publicidade. Mas para ser um pouco mais específico, vou enumerar os serviços que ofereço em 5 tópicos - simplesmente porque eu gosto de tópicos.

Eu faço:

1 – Textos para sites de empresas;
2 –
Conteúdo para Redes Sociais;
3 –
Textos para anúncios impressos;
4 –
Escrita de blog corporativos;
5 –
Roteiros publicitários.

Eu também escrevo crônicas, publico artigos, tenho uns duzentos microcontos redigidos, faço bilhetes para colocar na geladeira e, principalmente, escrevo muitos emails – igualzinho você. Mas o que eu vendo mais é o que está aí em cima mesmo. Entretanto, por via das dúvidas, caso precise de algum outro tipo de texto, não hesite, fale comigo.

E olha só que legal. Se você me mandar um e-mail agora, muito provavelmente, em menos de 24 horas haverá uma resposta em sua caixa de entrada redigida por esse que vos escreve. É quase uma promoção. Mas eu gosto de chamar de atendimento padrão. Eu vou responder rapidamente porque não fico muito tempo sem ver meu e-mail, então, não me custa nada. E isso ainda agiliza o processo, fazendo com que seu job saia mais rápido – e o meu pagamento também.

Agora que você já sabe tudo que precisa para me contratar para um freela, vou fazer um pouco de propaganda do meu serviço. Se você está com pressa, sem problemas, me mande um e-mail, logo mais eu te respondo e, como diria o clichê: “a gente vai se falando“. Mas caso contrário, fique mais um pouco.

Como bom redator, eu tenho umas quinhentas ideias por dia. E algumas dizem respeito à divulgação do meu trabalho como freela. Abaixo você vê duas propostas para incentivar parcerias. Uma voltada para designers e pequenas agências; e outra voltado para empreendedores e empresários.

Vou começar pela segunda, porque sou polêmico.

Para você, empresário.

Nesse artigo publicado no webinsider, eu falei sobre a importância de um bom conteúdo para vender mais na internet. Talvez você ache uma bobagem. Mas não é. Empresas com blogs e um trabalho razoável de mídia social vendem mais do que as que não têm esse diferencial. Por isso, gostaria de incentivar você, empresário, a ter um blog corporativo no site de sua empresa e ter perfis ativos de sua empresa nas principais redes sociais. Como? Recorrendo à boa e velha técnica do seu Joaquim da padaria: Quem leva X, não paga por Y. Em outras palavras: se você “comprar” a criação e escrita de um blog corporativo, mais a criação de conteúdo para os perfis de redes sociais de sua empresa, ganha o conteúdo do seu site. Fácil assim. Quem fechar Redes Sociais mais Blog Corporativo, não paga pelos textos do site (até 6 páginas). Talvez pra você pareça pouco, mas para o pequeno empreendedor que precisa vender mais pela internet, uma ação como essa faz a diferença.

Para você, designer ou dono de agência.

É triste quando um designer precisa criar um site, um folder, ou um folheto que seja com um conteúdo ruim. Minha proposta para esse pobre é que ele ofereça o serviço do mesmo redator que escreveu esse texto e ganhe, além de um trabalho muito melhor, uma comissão em dinheiro por trabalho concretizado. Dessa maneira, o criador do job ganha de três maneiras:
1 – Montando um portfólio mais legal (já que com um texto decente, o trabalho fica melhor);
2 - Agregando um diferencial ao serviço oferecido para o cliente (afinal, não é todo designer ou agência que oferece o trabalho de um redator profissional);
3 - Ganhando 20% de comissão em cima do trabalho fechado.

Eu sei que 20% de um job de redator não deixa ninguém rico. E, para falar a verdade, nem 80%. Esse é apenas um pequeno incentivo. Afinal, eu sei que o que realmente importa para um profissional sério é pensar a médio/longo prazo, criando um bom portfólio e oferecendo um bom produto final ao seu cliente. Mas um dinheirinho a mais por uma indicação não faz mal pra ninguém. Portanto, fica a dica.

Caso tenha alguma dúvida, nem pestaneje, fale comigo. Como eu já disse, você tem uma grande chance de receber sua resposta em menos de 24 horas. Quer saber se isso funciona mesmo? É simples: Faça o teste.

É sempre um prazer conhecer mais um amigo e cliente.