Já faz um tempão que eu trabalho como redator publicitário em agência de internet. Ou seja, já faz um tempão que eu sou redator web, redator online, webwriter ou sei lá o quê. Isso porque existe um monte de nomenclatura pra quem paga as contas escrevendo para internet e, por mais estranho que pareça, nem eu mesmo sei qual a melhor nomenclatura pra minha profissão.

Por via das dúvidas, na minha assinatura de email está redator. E na minha carteira de trabalho redator de publicidade. Aliás, sinceramente, acho bem inútil a gente perder tempo discutindo a melhor nomenclatura. O importante é que uma coisa fique clara tanto pra quem decide trabalhar na área quanto para quem deseja contratar um escritor de internet: o redator online, o redator web e o webwriter fazem a mesma coisa: escrevem textos que serão publicados na internet. Ponto.

Digamos que você seja um jovem mancebo querendo saber como se tornar um redator online, redator web ou webwriter. Legal, eu vou colocar cinco pequenas dicas simples, assim como eu fiz nesse texto sobre como se tornar um redator publicitário, tá? Dá uma olhada.

1 – Como tudo na vida, estude.

Eu sei que dá pra aprender muita coisa só com o Google. Mas, vai por mim, se você estudar numa escola formal terá muito mais chances de ganhar dinheiro de verdade com seus textos.

2 – Não confie só no seu estudo formal.

Você pode estudar em Harvard, se não for um nerd de internet, não vai ficar bom na escrita para web. Desculpe dizer assim, mas é a verdade.

3 – Leia loucamente.

De tudo. Mas eu recomendo começar por Luiz Fernando Veríssimo. Depois, vá pra Bukowisvki. Depois, Machado de Assis. E entre um autor e outro, aproveite para ler a revista Veja, a Carta Capital, a Piauí e a Alfa.

4 – Escreva loucamente.

Poemas, contos, roteiros, dissertações, desabafos literários, romances, microcontos, enfim: tudo. Se você quer ser um escritor, adivinha o que você precisa fazer?

5 – Comece por baixo.

Infelizmente, a vida é assim. Aceite estágios, escreva cobrando pouco para sites grandes, crie um blog com conteúdo relevante para alguém, etcétera e etcétera. Pode ter certeza que, por mais rico que seja seu autor favorito, quando ele começou a escrever ninguém pagava 1000 dólares por lauda.

É claro que escrever textos para internet não é tarefa simples. Eu até escrevi um texto com 10 dicas para escrever para internet e postei no webinsider. Depois, dê uma olhada, pode ajudar. Mas se esse é isso mesmo que você quer, como tudo na vida, não adianta ficar reclamando. Arregace as mangas e mãos à obra: O teclado é de vocês.

Leia também: