Sobre Reveillon, Marketing e Convenções humanas

champagne_reveillonComo quase todo gafanhoto-publicitário, esporadicamente eu falo sobre marketing. MKT não me chama tanto a atenção, criação é bem mais legal. Como diria a frase naquele caminhão: Publicidade é arte, marketing faz parte. Mas como ele está no nosso dia-a-dia, não posso ficar de fora: dou meus pitacos. Feita esta breve consideração, me sinto à vontade para falar sobre uma das mais brilhantes estratégias de marketing de todos os tempos – e não estou falando do Natal, coisa de gênio do planejamento da igreja católica – me refiro a ele: O reveillon.

Nenhum RH, por mais que invista em Endomarketing, conseguiria motivar uma equipe com seis bilhões de pessoas dando uma festa que é comemorada unicamente para que todos se sintam motivados. Motivo idiota – se me permitem a redundância.

O tempo, como todos sabem, é uma convenção humana. Imagine que, em um belo dia (?), alguém resolveu criar uma unidade de medida para organizar a rotina. Definida esta unidade, separaram-na em segundos, minutos, anos, décadas e assim sucessivamente – como você conhece hoje. Eu tenho um palpite sobre como os gênios desta época começaram a contar os anos: “ – Vamos lá pessoal, acho que a lua já está lá em cima, o ano um vai começar… agora.” E a partir do ano seguinte, conforme previamente acordado, fizeram uma festa para comemorar o início do ano 2.

Pois bem, cá estamos no século XXI D.C, segundo o calendário vigente no Brasil, comemorando o fim do oitavo ano do segundo milênio. Todos fazendo listinhas de planos para 2009. Gastando o pouco que sobrou do Natal em mais um frango, ou parente próximo, para a ceia de reveillon. Todos felizes, ou não, com os resultados de 2008. E, principalmente, super-esperançosos de que 2009 será cheio de prosperidade, amor, paz e tudo-de-bom.

Minha intenção, de maneira alguma, é influenciar alguém em se revoltar com o mundo e não participar da festa, ou começar a ver teoria da conspiração em tudo. Antes, é apenas apontar uma bem sucedida estratégia de marketing que, como todas deveriam ser, chega a passar despercebida – pois entrou na cultura popular.

Meu desejo é que, assim como todos participam anualmente do amigo-secreto da firma, participem também desta data comemorativa. Afinal é mais uma festinha, e, como todo gafanhoto-publicitário, eu adoro festinhas. Portanto, não seja chato. O tempo é uma convenção mundial, e você não pode ficar de fora – literalmente.

Reúna seus amigos e comemore o ano novo. Até porque, como bom arroz-de-festa, acho endomarketing uma das áreas mais legais do marketing.

Ps: Este é o meu jeito de dizer que desejo um feliz ano novo para você, sua família e todo o mundo. =)

Leia também:

Mostra de Gastronomia 2008 | Paim Comunicação

A Agência Paim Comunicação, de Porto Alegre, para anunciar a Mostra de Gastronomia 2008, criou alguns anúncios bem interessantes que foram veiculados na Gringolândia – e por isso estão em inglês, mas eu traduzi meia-bocamente.


Pratos que fazem voltar à infância. Então coma tudo ou não vai ganhar sobremesa.

mostraplates

Se você chorar de emoção, pode por a culpa na pimenta.

mostraplates2

Garçom, há uma memória na minha sopa.

mostraplates3


Ps: Abro aqui um parêntese para falar sobre a mensagem de fim de ano que está no site da agência Paim: Foge do clichê Feliz-Natal-e-Próspero-Ano-Novo, portanto vale o click.

Leia também:

D&M Publishers | Rethink Canadá

Para dizer que quem lê livros publicados pela editora, Canadense, D&M Publishers têm idéias extraordinárias e bombásticas – e pensa grande -, a Agência Rethink, Vancouver, criou os seguintes anúncios:

dmkapow

dmlightening1

dmpowerstation2

dmvines

Muito bom.

Leia também:

Handsan | Lukas Lindemann Rosinski

Handsan é uma empresa, Gringa, que vende cremes que deixam as mãos macias.

A agência Lukas Lindemann Rosinski, de Hamburgo, para demonstrar a eficácia dos produtos da Handsan, criou um filme muito bacana, usando, novamente, nossa amiga hipérbole.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=G_ggg2KKvwo]

A produção é da Markenfilm.

Leia também:

Cappuccino Digital

Uma coisa bem difícil é que eu me impressione com algum “site institucional”. Mas o da agência Cappuccino eu gostei.

Eles ousaram. Criaram uma rede social no ning.com e transformaram esta rede no seu cartão de visitas on-line. Acho que só pela iniciativa valeu o post.

Na “cappuccinos”, é possível que qualquer um faça um post, sem prévia aprovação, que fique ali, à vista de todos – além de ter diversas orkutices. Imagine só que este que vos fala, em menos de cinco minutos navegando no site, postou uma bobagem qualquer.

cappuccinos

Acho que vale a pena conferir e, porque não, fazer seu cadastro na cappuccinos. Afinal, uma das únicas coisas que eu sei sobre a agência é que o “cartão de natal” que eles fizeram foi um hotsite onde, através do microfone do computador, os usuários devem gritar para acordar o Papai Noel, que é preguiçoso e está com sono.

acorde

Eu ainda não os conheço bem, mas acho que podemos esperar coisas boas.

Leia também: